Natal

Outro natal,
Outra comprida noite
De consoada
Fria,
Vazia,
Bonita só de ser imaginada.
Que fique dela, ao menos,
Mais um poema breve
Recitado
Pela neve
A cair, ao de leve,
No telhado.
Miguel Torga, Antologia Poética

Comentários

Mofina Mendes disse…
Há tanto tempo, amiga...

Feliz Natal e um ano novo mais animado!

Bjs
Maria disse…
Já com saudades tuas... e com este poema bonito de Torga desejo para ti um excelente 2009.

E um beijo...
Por milagre, eu que não acredido em coisas transcendentes consegui chegar até aqui.

Contratei um bom técnico de informárica ... o meu filho ... que por acaso é meu filho.

PUXA!!!!

Pelo menos já respiro ...

Será comprida ou surta a noite???

Pense bem.
Talvez a neve atrase os ponteiros do relógio, mas nesta noite tudo é rápido ...

O dia que é dos mais pequenos do ano, passa rápido.

Em muitos lares, a refeição passa rápido.

Por nós, os que comemos mais devagar é mais lenta.
Mas só uma questão de velocidade.
As comidas são iguais aos dos pobres que só t~em uma sopa.

É por isso que sou um descrente de primeira linha.
Pelo menos havia de existir o dia do sem abrigo.

Já não falo no dia da fome, que o calendário era capaz de não chegar.

Também não é por isto que paramos ... alguém tem que fazer o mundo girar ...
Ficaram uns erros.

Não sou perfeito, mas vou aperfeiçoar-me. Desculpe!
Vieira Calado disse…
Venho desejar

um BOM ANO de 2009


cheio de alegrias.


Beijinhos
num relance disse…
pois...

que 2009 seja breve
tremendamente grande
de alegre
:-)
PAS disse…
Agora que o Natal já passou, espero que 2009 traga mais actualizações...
entre outras coisas boas! ;-)

Mensagens populares