sexta-feira, 12 de outubro de 2012

E ao anúncio da minha morte não chores. Não choreis. Sabei antes que a partir desse momento estarei viva, verdadeiramente mais viva do que quando viva pensavas que estava. Morte aos vossos olhos é vida que ganha a vida que outrora parecia que era vida. Ausência é presença e não a ilusão de uma presença da presença que era ausência. E ao anúncio da minha morte não chores. Não choreis. Nesse dia a viver comecei! AJO

Sem comentários: