domingo, 28 de setembro de 2008

Cerca das quatro da manhã...

... entra-se na urgência do hospital público de Vila Nova de Famalicão. Atendendo à hora, espanta o facto da urgência estar cheia. Feita a triagem. Resta esperar, na sala de espera da urgência, que o médico chame. O tempo passa e não se houve nada... o silêncio impera até que alguém decide quebrá-lo: - «estou aqui há mais de uma hora. O médico não vem???». Descobre-se a razão... o médico está a dormir. Pai e mãe olham-se e tomam a decisão: - «pode fechar a ficha da nossa filha. Estamos cá há 10 minutos e há pessoas que estão há uma hora... nem queremos imaginar quanto tempo vamos ter de esperar para a nossa filha ser atendida... vamos para o hospital privado....»

(...)

Chega-se ao hospital privado. Está vazio. Faz-se a ficha. O médico também parece estar a dormir. Mas... nem cinco minutos já está na urgência. A filha é atendida. Faz-se o diagnóstico. Aplica-se a terapêutica. Tudo resolvido. Paga-se e volta-se para casa.

(...)

No dia seguinte comenta-se a situação entre familiares e alguém diz; pois... você teve dinheiro para ir ao privado e quem não tem? Responde-se: tem que se poupar para ter dinheiro para ir ao privado. Caso não se tenha? Morre-se.

10 comentários:

Maria disse...

Quero acreditar que não seja assim em todos os hospitais. Mas este é, com certeza, um retrato possível de como está a saúde neste país - podre.

Merchi disse...

... dura realidade!

Meg disse...

Cenas da vida do quotidiano.
Só 1 hora? E quem fica lá 9 e 10 horas?
Mal de quem tem de lá ir parar.

Um abraço

Gi disse...

Deixarem sair depois de ter entrado, foi sorte.
Já estive horas e horas a espera, e depois de nada concluírem, já de madrugada, ter de ficar em pé à cabeceira dela porque nem uma cadeira havia.
Diagnostico???
Ficou em observação, porque as manchas que apresentava não sabiam se era do choro dela ou outra coisa.
E o motivo que me levou lá?
Ficou para o pediatra resolver quando eu fosse a consulta.

Beijinhos, é duro ser mãe neste pais.

São disse...

NEm tudo o que é público é mau e nem tudo o que é privado é bom, necessário lembrar esse facto.
Saudações.

Mofina Mendes disse...

Esta é uma das muitas injustiças deste país... Os hospitais deviam ser todos óptimos, porque já basta a doença. Mas...

Mtos bjs

Dalaila disse...

tantas e tantas vezes que isto acontece, arrepia a quem passa, sorte de quem consegue.

xistosa - (josé torres) disse...

O dinheiro já compra a saúde.

Mas eu, já avisei cá em casa, se tiver alguma coisa, quero um hospital.

É que os meus dois filhos nasceram numa Casa de Saúde, (a da Avenida dos Aliados, no Porto), há mais de 30 anos.
Quem assistiu aos dois partos, foi uma auxiliar e eu, que tinha horror ao sangue, mas numa aflição renascemos.
Em ambos os casos, o médico quando chegou, já nem o cordão umbilical cortou.
São duas imagens que nunca mais esqueço ...
No hospital há pelo menos sempre alguém que mesmo não sendo da especialidade sabe como se faz ... no meu caso se corre mal ... corria.

EU SÓ QUERO O PÚBLICO ...
por muito mau que seja, porque no privado, na maioria dos casos não têm experiência, o que conta é o lucro ... do senhores da Clínica.

xistosa - (josé torres) disse...

Por isso o ministro queria fechar Hospitais.
Só que começou de fim para o princípio.

Conheço um Hospital que tem Urgência 24 horas.
Quem lá entrar depois das 20 horas, tem que aguardar que o pessoal, médicos e enfermeiros cheguem de casa.
Como não há especialistas, fazem uma ficha e enviam o doente para o ...
É isto que se passa na maioria das Urgências dos Hospitais do interior.
Só há Clínicos Gerais e sem experiência e vão para casa ... à espera.
No Hospital ficam os que têm que manter as luzes acesas.
Votei neles.
Já me "roubaram" uma massas, mensalmente.
Mas alguém tinha que deitar a mão a isto.
À Justiça, à Segurança Social, aos professores, ou melhor aos milhares de sindicalistas que nunca deram uma aula e estavam colocados onde mais lhes aprouvera, (não assim!!! é que a minha mulher foi professora. Está reformada, apesar de continuara a leccionar num colégio. Sei que não havia fins de semana ...)
Noutras coisas falham rotundamente!
E não chega ...
Mas não me vou alongar que ainda sai uma bojarda!

be disse...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,