quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Eça escrevia estas palavras hoje???


News
Originally uploaded by Magander
«O jornalismo, na sua justa e verdadeira atitude, seria a intervenção permanente do país na sua própria vida política, moral, religiosa, literária e individual.

O jornalismo não sabe que há o abatimento moral, o cansaço, a fadiga, o repouso. Se ele repousasse, quem velaria pelos que dormem?

(…)

Há homens, há trabalhadores de ideias, filósofos, que fazem o mesmo áspero trabalho incessante: mas esses têm glória, que é como um bálsamo divino, derramado nos seus cansaços.

O jornalista não: trabalha, luta, derrama ideias, sistemas, filosofias sociais e populares, estudos reflectidos, improvisações, defesas eloquentes, nobres ataques da palavra e da ideia: pois bem, tudo isso passa, morre, esquece; aquela folha delgada e leve, onde ele põe o seu espírito, a sua ideia, a sua consciência, a sua alma, perde-se, desaparece, some-se sem esperanças de vida, de duração, de imortalidade, como uma folha de árvore ou como um trapo arremessado ao monturo.»


Eça de Queiroz , in «Distrito de Évora», nº 1, 6/1/1867

12 comentários:

Sofia disse...

Sobre os bons jornalistas, SIM! Pena que há tantos que já derrubaram todas as barreiras...
Já percebi que andas muito ocupada, por isso fico muito grata pelas tuas visitas. É bom saber que arranjaste um tempinho para mim.
Beijinho grande

Mofina Mendes disse...

Salvo erro, aqui está um dos raríssimos textos do Eça que nada tem a ver a actualidade.

Sofia disse...

Olá outra vez... vim avisar-te de que tens um desafio à espera na caixinha (para quando tiveres tempo; não é pressa, ok)?! Um beijinho

Cati disse...

Deve ser dos poucos textos de Eça que não se aplicam aos dias de hoje.
Um enorme beijinho... e a minha solidariedade, se estiveres com pouco tempo...

Dalaila disse...

Este texto merece ser colocado e lido por alguns jornalistas.
Os que de facto são jornalistas, desempenham um papel fundamental na sociedade.
Dão-se,
alertam,
previnem,
mostram realidades,
descrevem,
entregam-se,
e tudo para um ou dois dias... mas marcam os nossos dias.

Um agradecimentos, aos jornalistas que não se entregaram facilmente, e que efectivamente fazem da profissão uma paixão, e um bem...

os outros... para mim... não são jornalistas.... mas parasitas

AnaG. disse...

Excelente texto...daqueles tempos.

Há ainda jornalistas muito íntegros, mas infelizmente há outros que vivem da notícia fácil, do sensacionalismo. Muitas vezes, não olhem a meios para atingirem os objectivos...maior venda.

Beijitos

Gi disse...

Hoje há tantos tipos de jornalismo que até assusta.
Bjs

[A] disse...

[foi a nossa conversa de Terça que te criou essas dúvidas existencio-profissionais?]

;)

Meg disse...

Eça diria o mesmo hoje... talvez mais ainda.E impressionante a actualidade dos seus escritos.
Porque ele conseguiu pôr no papel, os males de que a sociedade padecia, não imaginando que mais de um século depois... tudo estaria igual.

Um abraço

Cati disse...

Passei só para desejar uma boa semana!!!
Beijinhos!

Cati disse...

ENA!!!
Tantos comentários!
Obrigada...
Welcome back!

BEIJO

be disse...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,