sábado, 8 de setembro de 2012

«… a terceira ciência da natureza, a ciência reparadora, toma o primeiro lugar: quer eliminar alguns erros cometidos pela natureza. Isto inspira-me um medo enorme. A ideia que uns grãos de soja ou umas espécies de cereais produzidas num laboratório, resistentes a alguns parasitas, venham a transformar toda a genética, é assustadora. Sabemos menos do que aquilo que somos capazes de perceber e arriscamo-nos a causar danos irreparáveis. A intervenção no código genético dos produtos alimentares ou sobre criaturas vivas é irreversível; se depois espalhamos pelo mundo este tipo de produtos, cometemos o maior crime que eu possa imaginar.»

(Chargaff, Erwin, 2009, 68)

Sem comentários: